Economia

Aeroporto de São Luís encerra 2019 com alta na movimentação de passageiros

O Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, em São Luís (MA), encerrou 2019 com crescimento no fluxo de passageiros. Foram transportados mais de 1,66 milhões viajantes no terminal maranhense, 4,3% a mais que os 1,59 milhões registrados em 2018.

O superintendente do aeroporto, Marcelo Angelim, atribui o incremento na movimentação de viajantes a fatores como o reaquecimento da economia, à qualidade dos serviços prestados pelo terminal e, principalmente, ao trabalho conjunto com todo trade turístico em prol do fomento do turismo de lazer e de negócios no estado. “Os números demonstram o potencial para expansão das operações em São Luís e também à confiança que os operadores aéreos têm em nossa infraestrutura”, destacou.

O gestor acrescentou ainda que mantém diálogo frequente com as empresas aéreas e poder público local para prospecção de novos voos, a fim de aumentar a conectividade de São Luís por meio do transporte aéreo. “A partir de fevereiro, a Azul ampliará o número de frequências para Imperatriz (MA) e Confins (MG). As rotas serão operadas por um Airbus A320, com capacidade para 174 passageiros”, reforçou.

Rede Infraero

Entre 2018 e 2019, o fluxo de passageiros permaneceu estável nos 54 aeroportos que compunham a rede Infraero até dezembro. Ao todo, passaram pelos terminais da empresa 83,9 milhões de viajantes, ante os 84,1 milhões de 2018, o que representa uma queda de 0,2%.

CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!

De acordo com o presidente da Infraero, Brigadeiro Paes de Barros, a estabilidade no número de passageiros que passaram pelos aeroportos da empresa demonstra a resiliência da economia brasileira e a importância da consolidação de políticas públicas para o setor.

“No ano passado, problemas, como a falência de uma importante companhia aérea brasileira, impactaram na oferta de voos. Por outro lado, uma série de medidas, como a abertura de 100% capital estrangeiro para aéreas, redução do ICMS do querosene de aviação, e até melhorias na infraestrutura dos aeroportos, diminuíram tais reflexos”, avaliou Paes de Barros.

Para os próximos anos, a expectativa é de que o mercado brasileiro de aviação siga a tendência e cresça duas vezes o valor do PIB, disse o presidente da Infraero. Segundo ele, o cenário aponta para mais de 200 milhões de passageiros em 2025, ante os 120 milhões, atualmente. “Por isso, ao mesmo tempo que trabalha para cumprir as determinações do Governo Federal, de conceder todos os aeroportos da Rede Infraero à iniciativa privada, a empresa estará focada no desenvolvimento da infraestrutura aeroportuária regional, que representa um grande gargalo na interiorização do modal aéreo no Brasil”, afirmou.

O aeroporto

Localizado estrategicamente, entre as regiões Norte e Nordeste do País, o aeroporto da capital maranhense tem capacidade para receber até 5,1 milhões de viajantes.  Operam regularmente no terminal três companhias aéreas: Latam, Gol e Azul, com 24 voos diários, cujos principais destinos são Recife (PE), Imperatriz (MA), Guarulhos (SP), Belém (PA), Brasília (DF), Confins (MG), Fortaleza (CE) e Rio de Janeiro (RJ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *