Educação

FONASC-MA ASSINA CARTA EM DEFESA À COORDENAÇÃO DE TEMAS SOCIOEDUCACIONAIS DA SEDUC.

CARTA ABERTA AO SENHOR GOVERNADOR DO ESTADO DO MARANHÃO FLÁVIO DINO

EM DEFESA DA COORDENAÇÃO DOS TEMAS SOCIOEDUCACIONAIS

Em função dos processos de formação inicial, centrado no modelo disciplinar, um dos grandes desafios para os professores é o conteúdo relativo às questões relacionadas às dimensões sociais, culturais, éticas, econômicas, ambientais e estruturais presentes na escola, na comunidade, nos lares, no nosso cotidiano.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), órgão gestor estadual, tem oferecido subsídios teórico-metodológicos e a proposição de ações, em parceria com outras inúmeras instituições, para a elaboração de estratégias que visam atender as demandas e os desafios socioeducacionais.

A Seduc possui em seu organograma a coordenação dos temas socioeducacionais e tem uma coesa e pequena equipe – reconhecida inclusive nas instâncias federais – com trabalhos já consolidados em mais de uma década. As pessoas que compõe essa equipe são agentes com ampla experiência e vasto conhecimento da transversalidade dos temas que só a educação e o social agregam. São estes agentes que acompanham a mais de 10 anos, grandes ações como as Conferências Infanto Juvenil do Meio Ambiente, consolidação do Plano Estadual de Educação Ambiental, dentre outros. 

Infelizmente, é essa equipe que está no alvo de mudanças e remanejamentos. Claro que é mais que natural que a cada novo governo, sendo ele de reeleição ou não, promovam  mudanças, das quais ocorrem por conveniência do gestor público, sabendo-se que a legislação o assegura de que a defesa do interesse público se sobressai ao interesse particular. Entretanto, promover readequações a ponto de que estas venham a estagnarem as demandas socioeducacionais já não se estaria “no lucro”, mas recorrendo ao adágio popular devemos observar que “em time que está ganhando não se mexe”.

A coordenação de assuntos socioeducacionais têm-se apresentado como demandas em Cidadania e Direitos Humanos, Segurança Alimentar, Educação Ambiental e Educação Financeira e Fiscal.

Vejamos alguns resultados, fruto do trabalho desta equipe da coordenação de assuntos socioeducacionais da Seduc:

                 Ação                                                                                Entidades envolvidas

Política Estadual de Educação Ambiental                              CIEA SEDUC E SEMA

Atuação no Conselho Estadual de Meio                                Várias entidades
Ambiente e demais órgãos colegiados

Plano de Manejo do APA do Maracanã                                  SEDUC E SEMA

Formação com o Caderno de Apoio Pedagógico                
 de Educação Alimentar e Nutricional – GT Educação       SEDUC E SEDES
 alimentar e nutricional (CAISAN)           

Plano Diretor Bacia do Bacanga                                               SEDUC E SEDES

Grupo de Trabalho: produção do Caderno                            SEDUC E CAEMA

Plano de combate à violência sexual                                      SEDUC E SEDIHPOP

Plano estadual de medidas socioeducativas                        SEDUC E SEDIHPOP

Formação com o Caderno Pedagógico de 
Educação para o Trânsito                                                        SEDUC, S.O.S. VIDA e DETRAN

Ações do Conselho Deliberativo CONDEL/PROVITA       SEDUC e SEDIHPOP

Formação para conselhos escolares                                      SEDUC E SEFAZ

Formação em Educação para o Consumo                            SEDUC E PROCON

Diante do exposto, encaminhamos a nossa solicitação para que a coordenação de assuntos socioeducacionais não se transforme em uma simples assessoria, com poucos recursos humanos e, que também se reconsidere o remanejamento dos profissionais que estavam atuando junto à coordenação, sob pena de iniciarmos tudo outra vez, observados os avanços da atual equipe em detrimento aos prejuízos dados por novos atores, dentro dos desafios e demandas já consolidadas pela equipe da coordenação.

Colocamos-nos à disposição para os esclarecimentos, bem como colaborar para o aperfeiçoamento e aprimoramento dos temas socioeducacionais.

São Luís, 23 de janeiro de 2019

Amarildo Jonhkri Canela – Estudante indígena do curso de Licenciatura Intercultural da UEMA da Terra indígena Canela – Município de Fernando Falcão.

Associação de Desenvolvimento Socioambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Mearim (Guapé)

Coletivo Jovem de Meio Ambiente

Instituto Ideas

Instituto Socio Assistencial Educando

Fábio Dias Souza Timbira – liderança indígena do Conselho de Liderança da Aldeia Esperança da Terra Indigena Geralda Toco Preto, do povo Krepyn Katejê – Município de Itaipava de Grajaú

Fórum Nacional da Sociedade Civil nos Comitês de Bacias Hidrográficas – Fonasc.CBH

Jailson Conpei Canela – Estudante indígena do curso de Licenciatura Intercultural da UEMA da Terra indígena Canela – Município de Fernando Falcão.

Joaquim Gavião – Terra Indígena Governador-Aldeia Rubiácia Amarante do Maranhão

Laurinete Costa Coelho – Superintendente de Educação Ambiental de Viana

Movimento Arariba

Paróquia Nossa Senhora das Graças e do Bom Caminho – Peritoró-MA

Professor Francisco Silva de Oliveira – Penalva-MA

Professor Ricardo Barbieri – Prof. Titular da UFMA – Depart. de Oceanografia e Limnologia

Rede de Gestão Ambiental do Maranhão – Regeama

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *