CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!

Justiça

JULGAMENTO | Acusado de homicídio é condenado em Imperatriz.

A 1ª Vara Criminal de Imperatriz realizou nesta terça-feira (2) uma sessão do tribunal do júri, na qual foi julgado o homem Gilmar de Melo Rodrigues. Ele estava sendo acusado de prática de crime de homicídio qualificado, tendo como vítima Nelcivane Ribeiro Sousa Silva. De acordo com a denúncia, Gilmar teria praticado o crime em parceria com Iran dos Santos Melo. O segundo réu não foi julgado porque o advogado de defesa não compareceu ao fórum. A sessão foi presidida pela juíza Edilza Barros Viégas, titular da unidade judicial.

O réu Gilmar de Melo Rodrigues foi considerado culpado pelo conselho de sentença e recebeu a pena de 14 anos e três meses de reclusão. Destaca a denúncia que o réu, junto com Iran dos Santos Melo, em 27 de janeiro de 2013, teria matado Nelcivane com seis disparos de revólver. Os acusados teriam ido atrás de Nelcivane no Bar do Natal. Lá, estava o irmão dela, Nelcifran Luís Ribeiro Sousa que, desconfiado, anotou a placa da motocicleta e pediu que avisassem a Nelcivane Ribeiro que tomasse cuidado, pois alguns homens estariam atrás dela. Algum tempo depois, Gilmar e Iran encontraram a vítima, consumando o assassinato.

De acordo com o inquérito, os tiros foram disparados por Iran, tendo Gilmar guiado a motocicleta utilizada para o crime. A Justiça entendeu que os dois homens premeditaram o crime e agiram de modo a impossibilitar a defesa da vítima, daí o homicídio ser qualificado. Apurou-se, ainda, que o motivo foi o fato de a vítima ter participado do linchamento de um homem identificado como ‘Nando’ de Davinópolis, filho de Gilmar de Melo Rodrigues e primo do ‘Nando’.

DESAFORAMENTO – O processo em questão é originário da Comarca de Senador La Rocque, tendo sido deslocado para Imperatriz pelo fato de os jurados, ou a maioria, estarem sendo coagidos. Conforme testemunhas, uma motocicleta Honda Bros, cor preta, visitou a casa de alguns jurados, restando prejudicada a imparcialidade do julgamento, caso ocorresse na comarca de origem, Senador La Rocque.

A juíza informou que, em outra oportunidade, será realizada a sessão do tribunal do júri tendo como réu Iran dos Santos Melo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!