Saúde.

PACIENTE QUE PRECISA FAZER HEMODIÁLISE PEDE SOCORRO

 

 

 

Em todo país, mais de 130 mil pacientes precisam fazer hemodiálises que demanda circulação de três a cinco vezes por semana em hospital. Em meio à pandemia do novo coronavirus, o diretor geral da aliança brasileira de apoio à saúde renal, Gilson Silva, faz apelo para que os pacientes tenham um olhar especial das autoridades.O município de Santa Inês já era para contar com uma clínica de hemodiálise e até o momento nada foi feito. A pergunta que não quer calar é: cadê o recurso dessa obra? Quando será entregue? O paciente Roberth Muniz Nascimento pede das autoridades a instalação desse tão sonhado centro de tratamento de hemodiálise para a região.

Imagem retirada do Facebook de ROBERTH MUNIZ

Segue a mensagem do mesmo reivindicando seu direito:

“Boa tarde, me chamo ROBERTH MUNIZ NASCIMENTO, sou paciente nefropata, e preciso fazer HEMODIÁLISE três vezes por semana pra que eu possa manter minha vida, por conta dessa necessidade, tive que deixar minha casa na cidade de Zé Doca, e passar a morar em São Luís, pois não tinha vaga em Bacabal cidade mais próxima. A instalação de uma clínica de HEMODIÁLISE em SANTA INÊS, traria a possibilidade da minha volta pra casa, além de favorecer uma melhor condição de saúde e qualidade de vida pra todos os pacientes da região do Vale do Pindaré e cidades circunvizinhas, incluindo Zé Doca e Região. Portanto Governador @flaviodino, faça valer os nossos direitos, pra que sejam efetivadas as medidas de melhoria na manutenção dos pacientes dialíticos, que precisam desse suporte pra viver. Espero que a Prefeita de Santa Inês, VIANEY BRINGEL, cumpra seu papel de representante do povo. E use o dinheiro que foi destinado pra instalação da Clínica de Hemodiálise na Cidade de Santa Inês. Provérbios 8:15-16. Por meu intermédio os reis governam, e as autoridades exercem a justiça; também por meu intermédio governam os nobres, todos os juízes da terra. Peço aos amigos pra me ajudarem a divulgar essa publicação, pra que chegue as autoridades pertinentes para atendimento deste pedido.

AQUISIÇÃO DO LOCAL

A doação do terreno foi aprovada pela câmara municipal no dia 06 de março de 2018, e em seguida autorizada pela prefeita. A publicação ocorreu no dia 10 de março do mesmo ano. Faltando apenas o governo do estado fazer a parte dele. Em outro momento houve uma reunião com o procurador do estado Carlos Henrique Falcão de Lima, representante do cartório do 1º oficio e secretários no gabinete da prefeita onde foram assinados os documentos passando o terreno para a responsabilidade do governo do estado. A licitação da obra já foi feita e até agora nada foi erguido no local.

O terreno fica localizado na Rua Goiás, Bairro Sabbak e possui uma área de 5.118 m2. A construção deveria ocorrer em no máximo dois anos, a contar da publicação da lei que foi no dia 10 de julho de 2017, conforme consta no diário oficial do estado do maranhão.

Agora é o momento da classe política unir forças para cobrar do governador a construção desse centro de hemodiálise para a nossa região.

Lembrando o que diz a Constituição Brasileira no Art. “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País, a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes; ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *