Saúde.

Prefeito Edivaldo anuncia conclusão da reestruturação do Hospital da Mulher para atender pacientes com Covid-19

 

Unidade teve todos os 53 leitos reservados e completamente adaptados para receber casos da doença e é a referência da rede municipal de saúde no tratamento do novo coronavírus; a unidade atenderá pacientes que sejam referenciados pelas Unidades de Pronto Atendimento

Prefeito Edivaldo anuncia conclusão da reestruturação do Hospital da Mulher para atender pacientes com Covid-19

A Prefeitura de São Luís entregou, nesta terça-feira (7), o Hospital da Mulher totalmente adaptado para atender aos pacientes diagnosticados com o novo coronavírus (Covid-19). O reforço do sistema de saúde faz parte das ações definidas pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior para combater o avanço da doença em São Luís. A unidade foi definida como a referência da rede municipal de saúde no tratamento da doença. Todos os 53 leitos da unidade estão totalmente reservados para estes pacientes. Para isto, a unidade recebeu novos equipamentos e mobiliário, readequou todo o seu fluxo de atendimento e as equipes médicas e de enfermagem passaram por treinamento. Mais de 200 profissionais de saúde atuarão no Hospital da Mulher durante o período da pandemia.

O prefeito Edivaldo Holanda Junior afirmou que toda a rede de saúde municipal está sendo reforçada durante a pandemia. “Definimos o Hospital da Mulher como unidade de referência no atendimento aos pacientes com Covid-19. A unidade conta com leitos clínicos, de UTI, respiradores e todos os equipamentos, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e insumos necessários para garantir toda a assistência necessária aos pacientes. Temos ainda a retaguarda das nossas unidades mistas e do Hospital Universitário. Temos unidades blindadas apenas para outros quadros clínicos que não tenham relação com a Covid-19. Vamos seguir com este fluxo definido junto com o Governo do Estado, para que todas as demandas de saúde sejam atendidas sem transtornos à população”, disse o prefeito Edivaldo.

Prefeitura de São Luís anuncia conclusão da reestruturação do Hospital da Mulher para atender pacientes com Covid-19

ADAPTAÇÃO

Para atender aos pacientes diagnosticados com o novo coronavírus, o Hospital da Mulher conta com 53 leitos, sendo 10 de UTI para pacientes em estado mais grave, que necessitem de entubação. Estarão à disposição para atendimento na unidade 203 profissionais da área da saúde entre médicos de especialidades como clínico geral, intensivista, infectologista, radiologista, equipe multidisciplinar formada por enfermeiros, nutricionistas, psicólogos e fisioterapeutas, além de técnicos de enfermagem.

CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!

Os profissionais recebem kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) formado por luvas, óculos de proteção, aventais cirúrgicos impermeáveis, equipamentos faciais completos (formados por máscaras do tipo “face shield” e máscaras N95 ou similares), propés (protetor para os calçados), toucas e frascos de álcool em gel 70%.

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Lula Fylho, adaptar toda a unidade em apenas 20 dias foi mais um desafio superado pela gestão do prefeito Edivaldo para garantir a assistência adequada à população de São Luís neste momento de pandemia. “O desafio no Sistema Único de Saúde sempre é gigantesco. Transformar um hospital com protocolos, processos de trabalho, equipamentos e equipe preparada para atender 100% pacientes com Covid-19 em 20 dias foi mais desafiante ainda. Não tenho dúvidas que esta nova estrutura será um grande marco no combate ao novo coronavírus e um benefício único à saúde pública de São Luís”, disse.

FLUXO

O fluxo de atendimento no Hospital da Mulher também foi adaptado. A unidade não será porta aberta. Atenderá apenas pacientes que sejam referenciados pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Cidade Operária, Itaqui-Bacanga e Vinhais, que são as unidades definidas pelo Governo Estado como porta aberta para atendimento aos pacientes com sintomas da Covid-19. Nas UPAs os pacientes passarão por triagem e, se for necessário, serão encaminhados para os hospitais de referência, entre eles o Hospital da Mulher.

Chegando ao Hospital da Mulher os pacientes serão atendidos de acordo com seu estado de saúde. Os que tiverem com sintomas mais leves passarão pela ala de pacientes em situação estável, que fará uma avaliação mais detalhada para determinar quais encaminhamentos o paciente receberá. Havendo a possibilidade, o paciente será encaminhado para casa, recebendo todas as orientações necessárias para permanecer em isolamento social. Se forem necessários maiores cuidados hospitalares, ele será encaminhado para um leito clínico.

Já os pacientes com sintomas moderados ou graves entrarão pela entrada de acesso às UTIs onde fará exames mais complexos. Estes pacientes serão encaminhados para os leitos de UTI, sendo entubados e recebendo o suporte dos respiradores. O equipamento permite que tanto a equipe médica quanto o paciente ganhem tempo para o tratamento entrar em vigor, aumentando as chances de recuperação.

Os pacientes internados que entrarem em fase de recuperação serão encaminhados para a ala pós-Covid. Nesta ala, eles receberão os últimos acompanhamentos até estarem totalmente restabelecidos e possam receber alta hospitalar. Cada uma destas três alas terá médicos de plantão para atender aos pacientes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *