Rádio e TV

Primeiro mês de 2020 registra intensificação na migração de rádios AM para FM.

Primeiro mês de 2020 registra intensificação na migração de rádios AM para FM

As chamadas “novas FMs”, rádios que vieram da faixa AM, intensificaram o movimento de transição neste mês de janeiro, com mais de 660 emissoras migrantes. Idealizada em 2013 e com início oficial em 2016, a migração é uma tendência, já que há mutirão entre as emissoras para assinatura de contrato e abertura de operações dentro da faixa que vai de 88.1 FM para 107.9 FM.

O levantamento é realizado pelo sistema dials Tudoradio.com, que também informa a classe de operação das FMs, caracterizando o porte técnico das estações operantes. Em destaque, o Paraná, com 83 rádios migrantes, São Paulo, que já registra 78 emissoras mapeadas pelo guia e Minas Gerais, com 76.

CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!

A expectativa é de que 2020 seja o ano mais movimentado na operação. Além disso, as empresas de rádio aguardam a liberação da faixa estendida do FM (FMe, 76.1 FM e 87.3 FM), importante para mercados com grande utilização da faixa FM tradicional, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre, Curitiba e Brasília, entre outros.

Acompanhar as tendências e atualizações do meio radiofônico é fundamental para evoluir e seguir em crescimento nos dias atuais, especialmente guiado por meios digitais. Aprimorar o sistema de distribuição e ocupação da rede FM também é um dos caminhos essenciais para unificar as emissoras em uma faixa de operação de porte técnico renovado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *