CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!

Educação

Professores de Paço do Lumiiar recebem solidariedade da confederação Nacional dos Trabalhadores na Educação.

Diante do desrespeito da gestão Domingos Dutra, através do secretário de educação Paulo Barroso, os professores do município resolverão realizar uma paralisação de advertência por 48 horas, contra uma das gestões mais investigadas pela justiça na história luminense.

O clamor por uma educação de melhor qualidade agora saiu dos limites do Maranhão e chegou aos movimentos nacionais, que a partir desse momento estão se pronunciaram para dizer que os professores de Paço do Lumiar não estão sozinhos nessa luta.

A nota na íntegra:

MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE AOS/ÀS EDUCADORES/AS DE PAÇO DO LUMIAR/MA
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos
profissionais da educação básica do setor público brasileiro, vem por meio desta se solidarizar com a paralisação de 48 horas dos/as educadores/as de Paço do Lumiar/MA que, representados pelo Sindicato dos Trabalhadores Estadual e Municipais do Maranhão – SINPROESEMMA, decidiram
paralisar todo o serviço prestado pela rede de educação municipal, pelo próximo período de 48 horas, nos dias 19 e 20 de março.
Essa paralisação de advertência é um chamado à responsabilidade feito pela comunidade escolar à gestão municipal de Paço do Lumiar. Os/as educadores/as do município param nesses dias para exigir respeito à sua jornada de trabalho e marcar posição contrária a todo o processo arbitrário de relotações dos/as educadores/as do município tocado pela atual gestão municipal. A paralisação é um chamado ao diálogo e à resolução desse conflito, já que aos/às profissionais de educação do município não interessa uma paralisação por tempo indeterminado, trazendo prejuízos a toda comunidade escolar, em especial aos/às estudantes.
É importante que se diga que, no caso da jornada de trabalho desses/as trabalhadores/as, esse caso somente tomou proporções maiores do que o devido em decorrência da posição do atual prefeito em delegar a resolução dessas questões a um processo de judicialização, subestimando o canal de negociação direta entre as partes. Por outro lado, a questão da relotação também deve ser objeto de negociação entre as partes, com participação ativa do núcleo sindical de Paço do Lumiar. Não se pode tratar essa questão eminentemente administrativa de forma tão pouco respeitosa, como fez a atual gestão municipal, lançando mão de redes sociais para comunicar a transferência de educadores para outras escolas. O mínimo que se espera em um processo sadio de negociação coletiva é a boa-fé e o respeito mútuo entre as partes.
É diante de tudo isso que nós, educadoras e educadores de todo o Brasil, nos solidarizamos com os
companheiros de Paço do Lumiar, fazendo votos para que essa paralisação de 48 horas seja um sinal positivo para que a atual gestão se dê conta de que somente o diálogo entre as partes pode fomentar a justa resolução desse conflito, já na assembleia da categoria agendada para o próximo dia 21 de março. Todo apoio aos/às educadores/as de Paço do Lumiar e à sua paralisação de 48 horas!

Brasília, 18 de março de 2019
Direção Executiva da CNTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!