CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!

Justiça

Risia S/A: Uma empresa no meio de uma disputa matrimonial que agora depende de uma decisão da justiça.

Enfim parece que finalmente o imbrólio envolvendo o caso da empresa Risa S/A vai chegar ao fim, pois está marcado para o dia 28 deste mês o julgamento do processo que envolve o casal José Antônio Gorgen e Salete Terezinha Gewehr (Relembre o caso: https://kimlopes.com.br/no-sul-do-maranhao-e-do-piaui-uma-historia-de-horror-ganancia-e-divorcio-pode-levar-uma-grande-empresa-a-falencia/). O Caso envolve um o desejo da ex esposa em ter direito aos 5% que pertencem ao ex marido, os dois foram casados em separação parcial de bens e ele já tinha uma fazenda que gerou o capital para comprar a Ribeirão agrícola atual Risa S.A. Salete Teresinha deseja ainda que José Antônio Gorgen saia da casa que pertence à Risa na fazenda Modelo que ele usa para Estreitar laços com os negociadores e ficar mais perto do dia a dia do campo experimental.

Vale lembrar no ato no momento do divórcio foram garantido a Teresinha Salete todos os direitos acordados com ela, e que somente depois ela contratou um outro advogado e entrou na justiça com um novo pleito, que gerou o processo atual.

Essa peleja na justiça tem gerados muitos prejuízos para a empresa e só este ano a Risa deixará de plantar 35 mil hectares, pois não renovaram o contrato de arrendamento com 3 fazendas, alguns clientes antigos resolveram cancelar os pedidos de produção por se sentirem inseguros com a atual indefinição administrativa já que ela briga para tomar a presidência da empresa o que segundo funcionários e especialistas do agro seria uma catástrofe já que a empresa sempre foi tocada por ele. Com toda essa confusão será impossível gerar os 400 novos empregos previstos no planejamento para 2020. Para se ter uma idéia do prejuízo, em apenas uma dessas negociações que foram suspensas, a Risa deixará de faturar mais de 37 milhões de reais (R$ 37.335.585,60). Como uma avalanche isso traz consigo incertezas sobre os atuais empregos gerados pela Risa.

 

Neste caso se torna necessário uma celeridade por parte da justiça para que assim nem a empresa e os funcionários não venha a ser venham ser prejudicados a ausência de uma decisão que ponha fim a esta peleja judicial.

Confira as documentações da Justiça:

MEMORIAIS 01

memoriais 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!