CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!

Politica

Segundo UOL Edilázio Júnior é um privilegiado com 6 passaportes diplomáticos.

Através uma pesquisa do portal UOL sobre a concessão de passaporte diplomáticos, foi revelado que o deputado federal Edilázio Júnior está inserido em um grupo seleto de deputados privilegiados com 6 passaportes diplomáticos, e só perde para o presidente da câmara federal, deputado Rodrigo Maia que tem 7 passaportes diplomáticos.  O documento garante privilégios em viagem ao exterior. A Presidência da Casa e o Itamaraty dizem que não há irregularidades na emissão dos passaportes.

Segundo informações da Câmara, os passaportes diplomáticos dos familiares têm, em média, quatro anos de duração

O levantamento foi feito pelo UOL nos dias 3 e 4 de maio junto ao portal da Câmara e considerou a relação dos 513 deputados da atual legislatura. Nos dados há casos de deputados reeleitos que mantiveram o documento já concedido e de novatos que tiraram o novo documento…. –

O deputado que tem o maior número de familiares com o documento, segundo o portal da Câmara, é o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Considerando o dele, são sete passaportes, para os filhos e a mulher.

Depois de Maia, há sete deputados com seis passaportes em casa, divididos entre os cônjuges, companheiros (as) e filhos (as). São eles:

– Artur Lira (PP-AL)

– Celso Sabino (PSDB-PA)

– Cláudio Cajado (PP-BA) – Da Vitória (Cidadania-ES)

– Edilázio Júnior (PSD-MA)

– Newton Cardoso Júnior (MDB-MG)

– Marcelo Aro (PP-MG).

Os demais deputados têm entre cinco, quatro, três e dois passaportes. Dos 369 deputados que têm passaporte especial, 161 têm apenas o pessoal…. –

Têm direito ao passaporte diplomático os representantes dos três Poderes, membros eleitos para o Parlamento e outros cargos de alto escalão.

Na prática o passaporte diplomático, facilita o trânsito internacional, dá acesso a fila separada no serviço de imigração e mais facilidade para obter vistos, quando necessário. Isso porque o documento mostra que é um reconhecimento do governo ao portador.

Os deputados Artur Lira (PP-AL), Celso Sabino (PSDB-PA), Cláudio Cajado (PP-BA), Edilázio Júnior (PSD-MA) e Marcelo Aro (PP-MG) foram procurados pela reportagem entre domingo e segunda-feira e não retornaram.

Os demais deputados se justificaram dizendo que agiram segundo a lei, e que não cometeram nenhum ato ilegal.

Mesmo sendo legal, se discute muito  qual a necessidade dessa regalia para outros grupos de pessoas que não tem muito o que fazer pelo país em viagens ao exterior.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLUBE MAIS DIGA ONDE TEM, resgate cupons, colete selos, consiga pontos e ganhe recompensas. Baixe o aplicativo!